sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011

O ocaso de uma década

1. Mais do que um ano, termina hoje uma década. Do fundamental ponto de vista do crescimento económico, uma década que será rapidamente apelidada pelos cientistas sociais como “a década perdida”. Os inelutáveis números estão ai: em Portugal, nesta década que agora finda, praticamente não crescemos.

2. Neste ocaso, o gueto a que chamamos Portugal é cada vez mais controlado e dirigido por gangs: Partido Socialista – o gang maior, um verdadeiro polvo – Maçonaria, Opus Dei. A estes juntam-se grupos menores, como as diferentes corporações que vão ajudando a esticar a cada vez mais esfarrapada manta social.

3. Setenta, oitenta, noventa e agora esta para a qual não tenho nome. Tempos diferentes, idades diversas, formas distintas de ver o Mundo em que estamos e que nos rodeia. Termina a quarta década que atravesso.

4. Não sou dado a grandes balanços, muito menos dado a ganhar balanço. Mas é impossível reparar que esta, pessoalmente, foi uma década plena. Trabalhei muito, estudei muitíssimo. Obtive a minha licenciatura, uma pós-graduação e vou deixando uma tese de mestrado a meio caminho. Voltei a fazer bodyboard – algo que me confere um prazer imensurável. Ganhei e perdi inúmeras vezes. Como qualquer pessoa ri e chorei, as vezes de alegria. Conheci amigos para a vida e também conheci alguns que, hoje, dou graças por estarem bem longe. O meu Querido Clube não ganhou tantas vezes quanto gostaria e…, vou me abster de fazer comentários mais íntimos ou familiares pois esta casa não é uma revista cor-de-rosa.

5. Temos ainda isto. A Internet, os blogues e agora as Redes Sociais, que, para mim, aproximam muito mais do que afastam.

6. No dia 31 de Dezembro de 2000, há dez anos, não imaginaria sequer estar aqui onde estou a escrever este texto e estar aqui onde estou a publica-lo. É esta a magia da vida: a eterna capacidade para nos surpreender.

7. O que será de mim, o que serei, o que será de nós, o que seremos no dia 31 de Dezembro de 2020, daqui por dez anos?

8. Feliz Ano Novo, Feliz Década Nova. Que sigamos, todos, vivendo e aprendendo.

O boato dos aumentos na Segurança Social

Por dever de ofício li ontem de manhã as portarias que à noite originaram polémica na SIC, depois na TSF, e por aí em diante. Confesso que quando vi as parangonas na SIC-Notícias jurando a pés juntos que os dirigentes da segurança social tinham sido aumentados com efeitos retroactivos a Janeiro de 2010 fiquei surpreso: "como é que isso me tinha escapado?".
Voltei a ler as portarias ontem publicadas e as portarias que vieram alterar.
Nenhuma alteração nos níveis remuneratórios.
Mas as notícias continuam, propagadas por "jornalistas" que nem se deram ao trabalho de ler os diplomas ontem alterados.
A verdade, caro leitor, é simples:
  1. em Janeiro de 2010 os vencimentos dos dirigentes da segurança social foram reduzidos (o que originou aliás a aposentação de dezenas de dirigentes);
  2. as portarias de ontem apenas vêm confirmar essa redução;
  3. em Janeiro de 2011 os vencimentos dos dirigentes da segurança social voltarão a ser reduzidos.
A SIC (quem lançou o boato) teve neste caso uma relação difícil com a realidade...

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Boney M: RIP

O cantor Bobby Farrell, figura principal do grupo Boney M, morreu hoje de manhã aos 61 anos em São Petersburgo.


Pai Natal 2-2 Menino Jesus

Há dois anos fomos invadidos por pobres Pais Natal pendurados (enforcados?) nas janelas desta Lisboa; um zero para o gordo. A Opus Dei, que controla a maioria do capital social da Menino Jesus SAD, não tardou a reagir; durante o defeso contratou reforços em especial ao domingo e, no ano passado, assistimos a um empate na contenda: Pai Natal 1-1 Menino Jesus.
Já no derby deste ano, o Menino Jesus foi bem mais forte e goleou o Pai Natal por essas varandas e janelas fora.
Estamos assim perante um empate. A exigir a ambas as Sociedades um esforço no sentido de contratar reforços no defeso que ai vem, ao mesmo tempo que tentam segurar as suas melhores peças.
Por mim, só tenho um desejo: para o ano que vem, não me importava nada de colocar este (ou vários deles) pano à janela. Era bom sinal!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Para ouvir com o som bem alto, por favor

Eu cá nem sou ferrarista…, mas este clip é uma pequena obra-prima.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Há Liberdade (CXLVII)

In this Feb. 13, 2010 file photo, Ion Banner loses control on a giant wave during the first heat of the Mavericks surfing contest in Half Moon Bay, California. (AP Photo/Ben Margot)

...mais imagens do ano (link).

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Direita defende estabilidade nos contratos...

... de associação entre escolas privadas e o Estado...

Big brother is hearing you

Durão pede silêncio a líderes europeus sobre a crise da bolha da dívida soberana.
"Os mercados financeiros estão a ouvir" o que dizemos.
O melhor é mesmo fazermos como o Barroso manda e estarmos caladinhos, porque "é um grande problema ouvir tantas opiniões".

É a crise, estúpido

Empresários esperam hotéis do Algarve cheios no fim de ano

domingo, 26 de dezembro de 2010

Mas isto este ano nunca mais acaba?

E o prémio “eu é que tenho o melhor postal de Natal” vai para: o blogue da Radar (link).
Nós é que agradecemos.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

"Acho que a mãe é o Pai Natal"

Feliz Natal

Das centenas de posts que já aqui escrevi, existe um que gosto de relembrar e vos convido a reler.
Porque só existe uma única razão para festejar o Natal (link).

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Quem pagou o jantar de Passos Coelho?

Passos Coelho anunciou que, este ano, presentes de Natal "só para a mais nova".
Assim sendo, visto que ontem foi o jantar de Natal do grupo parlamentar do PSD, quem é que pagou o jantar de Passos Coelho?

Morreu um homem de bem do mundo do futebol

Aurélio Márcio

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

2010: os discos

Não sou muito de fazer – como, algum dos mais cépticos leitores, poderão confirmar nos arquivos deste blogue – listas e tops, mas este ano deu-me para isto; muito provavelmente pelo arrependimento, tardio, de não ter prestado a atenção devida a um ano musical que, acabando por não ser o sonho que se anunciava, foi, ainda assim, muito bom.

Aqui fica uma short list - sem qualquer ordem especifica - não do que mais gostei nem do que mais ouvi, mas sim do que de melhor ouvi:

Arcade Fire - The Suburbs
Hot Chip - One Life Stand
LCD Soundsystem - This Is Happening
Beach House - Teen Dream
The Black Keys - Brothers
Vampire Weekend - Contra
The Drums - The Drums
Best Coast - Crazy For You
The Walkmen - Lisbon

Ah…, quase me esquecia. E a (enorme!) desilusão do ano foi: MGMT - Congratulations

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

A melhor metáfora sobre Cavaco

-
-

Doze vezes campeã nacional, seis vezes campeã europeia

Rita Pires é, muito provavelmente, a melhor atleta feminina portuguesa do momento e, de certeza, uma das melhores desportistas lusas de todos os tempos. É, sem duvida, uma referência do deporto nacional.
Infelizmente, ou nem tanto, o bodyboard não “se joga” com bola, nem, sequer, com mediatismos mais ou menos bacocos.
Mas isso, sobretudo à Rita, importa muitíssimo pouco. Ela está lá, porque ama o que faz. Somente isso. E é um exemplo para todos.
Parabéns Rita!

domingo, 19 de dezembro de 2010

Todos juntos

Sócrates, Louçã e Seguro na Comissão de Honra de Manuel Alegre

Gosto de vos ver assim, todos alegremente de mão dada em direcção à derrota que será mais ou menos histórica.
Mas este trio maravilha não está sozinho; é ler a notícia até ao fim para ver o verdadeiro bordel: de Carlos César a Luís Filipe Vieira (sim, esse), de Jorge Palma a Augusto Inácio. Que magnifico bacanal, é uma alegria!

Governo esconde degradação do controlo da despesa pública

É o que dá ser governado por merceeiros (link) vindos das berças (berças, com o seu sentido em mirandês), aqui chegados a escorregar numa tábua.
Mas a culpa não é deles, não senhor. Mas sim de quem os elegeu.
Nunca me cansarei de vos agradecer. A vós que elegeram por duas vezes José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa e sua canalha para nos governar: muito obrigado a todos, uma vez mais (e já agora Festas Felizes)!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

You Tube: os dez mais de 2010

Uma lista é uma lista, um top é um top e…, mais um ano que vai terminando.
Fica aquele que, possivelmente, será o meu preferido – já com mais de vinte milhões (!!!) de visualizações.



Aqui (link) os outros nove.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Eu é que sou o melhor bodyboarder da minha rua

Querem ver, ler e ouvir?
Não há melhor factor para aferir do quanto gostamos de algo do que o formula “o que é que estás disposto a fazer para…”; o que é que estás disposto a fazer para surfar em Dezembro em Portugal?

Acordar de madrugada, ainda o sol é uma miragem; ligar o computador e perder tempo com beachcam´s que (quase) nunca trabalham; enfrentar o trânsito esquizofrénico do período da manhã; chegar à praia e ver os sete graus que o termómetro do carro marca transformarem-se, num ápice, numa qualquer temperatura negativa devido ao vento glaciar que vem de longe; fazer aquela figurinha incrível de trocar de roupa em tal cenário siberiano, enquanto a carneirada está parada na fila a mais de vinte quilómetros do local de trabalho; o fecho que não fecha, a areia que gela os pés…; tudo por umas ondas imperfeitas e de tamanho pouco mais do que liliputiano.

Pois…, dito assim parece pouco. Mas depois ainda há o caminho inverso, com destaque para o cubo de gelo em que a nossa cabeça se transforma assim que voltamos a por o pé na areia e para aqueles momentos de verdadeiro purgatório traduzidos no despe fato molhado/veste roupa gelada.

Tanta conversa…, para ilustrar esta musiquinha ai em baixo, encontrada por mero acaso. De facto, em dias como o de hoje, sinto que sou o melhor bodyboarder da minha rua. Acima de tudo porque não (quase de certezinha absoluta) existe outro.

Certo! Fiquem lá então com a musiquinha; mas antes, por favor, tapai os ouvidos, ok!?

Há Liberdade (CXLVI)

Donald Boyce, dressed as Santa Claus, does a "shaka" as he shares a wave with a surfer while riding in an outrigger canoe off Waikiki beach in Honolulu, Hawaii in this still image taken from video December 11, 2010. (REUTERS/Outrigger Hotel)

...outras imagens aqui (link)

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Perfeito

Sejamos claros: neste tema sou insuspeito!
Nunca vi Ídolos, nem Operação Triunfo nem, rigorosamente, nada do género.
Graças à caixinha magica do MEO, comecei a gravar desde o início esta edição do Ídolos, com o intuito meramente voyeurista e vagamente cínico de ver as figurinhas dos “cromos”. Como aquilo dura uma eternidade, reduzo-a a meros sessenta minutos quando não me apetece fazer rigorosamente nada.

Quando acabou a fase da “cromice” pensei em abandonar o programa mas ai…, já estava "infectado". Há alguns, poucos, concorrentes, verdadeiramente fora de série. E, lá está, graças à box consigo reduzir aquelas intermináveis três horas a cerca de sessenta minutos.

Não vou aqui discutir nem o meu gosto, nem sequer o gosto dos outros. Mas é impossível ficar indiferente a este momento, simplesmente, perfeito, em que a Carolina interpreta Damien Rice.
Para ver, mas sobretudo ouvir a partir do minuto 3:30…, o resto são cantigas…, podem ignorar.

domingo, 12 de dezembro de 2010

A (in)coerência da RTP

Há tempos um jornalista da RTP anunciou num programa de debate que essa estação televisiva tinha como princípio não comentar escutas telefónicas que tinham sido divulgadas no youtube.
Esse jornalista nunca foi desmentido pela Administração da RTP.
A RTP divulga todos os dias novos conteúdos provenientes da Wikileaks.
Falta muito para privatizarem isso?...

sábado, 11 de dezembro de 2010

O vermelho sangue azul

De vez em quando o espírito do Guy Fawkes desce sobre a multidão...
... E torna-os humanos!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Sócrates quer ligar salário à qualidade do trabalho

Sócrates quer ligar salário à qualidade do trabalho
A ideia, do ponto de vista abstracto, parece boa.
Só que a indexação de parte do salário aos resultados do trabalhador e da empresa será sempre bem recebida pelos empresários quando os resultados forem maus.
Mas quando os resultados forem bons e houver dinheiro... distribuem-se dividendos!
É tudo uma questão de estímulos e de "sinais"...

Afinal não é só o Governo que quer acabar com a Groundforce

Trabalhadores da Groundforce em greve no Natal e Ano Novo

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Neo-liberais ou anarquistas?

Diz o Rui A. do Blasfémias que “os condicionalismos à liberdade contratual no trabalho dependente transformados em direitos fundamentais com protecção constitucional, elegem o «patrão» à condição de perigoso explorador das fragilidades humanas
Estes são os “condicionalismos constitucionais” (artigo 59.º n.º 1 da CRP):

  1. Proibição de discriminação em função da idade, sexo, raça, cidadania, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas;
  2. Impossibilidade de renúncia à retribuição do trabalho, segundo a quantidade, natureza e qualidade;
  3. Organização do trabalho em condições socialmente dignificantes;
  4. Impossibilidade de renúncia das condições de higiene, segurança e saúde na prestação do trabalho;
  5. Impossibilidade de renúncia ao repouso, ao descanso semanal e às férias;
  6. Impossibilidade de renúncia à assistência material em situação de desemprego;
  7. Impossibilidade de renúncia à assistência e justa reparação em situações de acidente de trabalho ou de doença profissional.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Wikileaks

"Os governantes não querem que os governados saibam o que andam a fazer. Os governados só são bons para pagar impostos".
Uma verdade inconveniente, dita pelo João Miranda, no Blasfémias.

A cabala de Camarate

Camarate é a "tese da cabala" da Direita.Se não fossem os controladores aéreos espanhóis este fim-de-semana seria preenchido com teorias da conspiração e putativos avatares de Sá Carneiro...

Só digo isto mais uma vez

Morte ao Silk! Viva o Viking!!



Ok, esta sim, é mesmo a ultima: Morte ao Silk! Viva o Viking!!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Das coisas verdadeiramente importantes

Então Portugal não consegue organizar a Segurança, a Justiça, a Educação, a Saúde, as Finanças Públicas a Agricultura e Industria…, e queria organizar uma coisa bem mais importante, o Campeonato do Mundo de Futebol?
Tenham juízo, pá!

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Sim, a fé move montanhas...

... E quando as coisas correrem mal há sempre um bailout, não é Rui A.?

A seguir à Espanha, Itália e Bélgica juntam-se agora ao grupo de risco

Os neoliberais dizem que isto demonstra o falhanço do Estado Social. No entanto, creio que basta um pouco de boa fé para perceber que este efeito dominó é apenas uma consequência da loucura neoliberal que se espalhou nas nossas economias. Que os neoliberais não o possam admitir, não surpreende. Mas espanta que lavem constantemente as mãos...

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Um obrigado, nunca é demais

Eurostat revê desemprego para novo máximo de 11,1 por cento entre Maio e Setembro

Obrigado PS, obrigado Sócrates; obrigado, principalmente, a todos aqueles que os elegeram – duas vezes.
Sim, nunca me cansarei de vos agradecer!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

“Afinal havia outra”

Não gostei do momento “atão xau” de Jorge Jesus.
“Sentia-me” só e abandonado; julgava ser o único a pensar que Jorge Jesus está ali para treinar mas também para comunicar, sendo muitas vezes o rosto do Sport Lisboa e Benfica.

Aliás, tal momento roubou claramente "a cena” a um jogo agradável do nosso Querido Clube. Tão agradável que consegui suportar quase a totalidade do mesmo enterrado no sofá. Tão agradável que até deu para pular com o momento de pura classe de Cardozo no segundo golo.

Tudo isto para dizer que aqui (link) o Henrique Raposo sintetiza de forma perfeita aquilo que eu penso do momento, para mim infeliz, de JJ.

[esperemos, pelo menos, que como alguém disse no twitter o momento sirva para que Jesus se tenha reencontrado com ele mesmo]

sábado, 27 de novembro de 2010

Nas mamas de Portugal



Este vídeo…
Este vídeo é quase tão ridículo como as próprias telenovelas da TVI e mais ainda do que as pessoas que as vêem. Mas ao mesmo tempo revelador. O Portugal contemporâneo é isto.
Só mais uma achega: merda desta vencer um Emmy diz bem do estado deplorável a que chegaram os outrora afamados prémios norte-americanos.

Mas isto sou eu que digo…, que não sou para levar a serio. A serio, a serio deve ser levado o Unas; ora vejam lá!

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Luís Filipe Vieira

Assim, sim; magnifica reflexão (link).
É desta massa critica que o Benfica, agora e sempre, precisa. E não de sound bytes que mais parecem disparos de metralhadora acima e abaixo pelos twitteres desse mundo. Muito menos de bloguistas que estão para o Benfica como os abrantes-spin-doctors estão para Sócrates e para o Governo PS
Mas isto, analise critica e assertiva, não é fácil. Desde logo dá trabalho…, mas não só!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Clarinete é:

De que é que estão a rir?
Vendo bem as coisas…, a diferença entre este concorrente e o primeiro-ministro português (o Carvalho da Silva também aqui serve) não é assim tão grande.

Ainda sobre a “Greve Geral” de ontem…

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Ao cuidado do senhor Carvalho da Silva

Quem tem emprego faz greve e quem não tem, faz o quê?

Greve? Geral??

A meio da manhã a “Greve Geral” é um imenso e rotundo fracasso. Mais uma pesada derrota para o movimento sindical!!

domingo, 21 de novembro de 2010

Top Gear

Declaração de interesses: Top Gear é o meu novo amor televisivo.
Mas…, não é apenas paixão. É também razão.

Top Gear (provavelmente para alguns dispensará apresentações) é único. Apenas o conheci há alguns dias, apesar de já me ter cruzado com ele nas curvas do zapping televisivo n vezes. Tal como acontece com a pessoa por quem nos apaixonamos, podemos com ela trocar olhares, palavras inúmeras vezes sem lhe ligar patavina; até que um dia…, toin!!, já está!

E Top Gear é paixão, razão e unicidade porque é perfeição. Podia ser sobre barcos, motas, futebol, cozinha, musica ou sei lá o quê mais. Mas não: é sobre carros, perdão: automóveis.

Top Gear é sociologia sobre quatro rodas. É política, emoção, civilização. Numa palavra Top Gear é cultura. E não apenas no sentido ontológico da palavra.
Irreverentes, irascíveis até, aqueles três homens (e muitos mais por detrás das câmaras) só precisam ser eles mesmos para nos mostrarem como é possível um individuo ser realizado e feliz neste planeta.

Como se calhar não está ao alcance de todos, devemos agradecer as lições. E retribuirmos a simpatia com audiências.

sábado, 20 de novembro de 2010

E Deus criou a scooter...

…mas não só. Se gostam, espreitem aqui (link) a beleza no recente Salão de Milão.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

The North Canyon Show

Ontem, enquanto eu era “selvaticamente sovado” e, enfim, expulso pelo mar em Carcavelos – tendo de mudar de praia para puder amar o mar – muitos assistiam a mais uma sessão de um espectáculo que promete fazer pela Nazaré aquilo que, mutatis mutandis, o Rip Curl Pro Search, no ano passado, terá feito pela península de Peniche.
Como estamos em tempo de circo…, senhores e senhoras…, meninos e meninas…, aqui está o grandioso, o magnifico, o assombroso…rufem os tambores, por favor: The North Canyon Show!!!! [link]

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Director do SIED demitiu-se

Em vésperas da maior operação de segurança que algum dia se viu em Portugal, o Director dos Serviços Secretos demite-se (link).

Portugal vive actualmente uma espécie de sportinguização: a cada diz que passa estamos cada vez mais diferentes de um país, digamos, normal.

Não há muito mais a dizer!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

...

ANDY IRONS from Gravedad Zero on Vimeo.

Interrogações sobre a saúde

No seguimento de notícia publicada no Jornal de Negócios, segundo a qual “hospitais privados já prestam 40% dos cuidados médicos”, o Luís Paixão Martins interroga-se sobre “como seria o nosso Serviço Nacional de Saúde sem a descompressão gerada pelos seguros e os prestadores privados”.
Compreendo a interrogação, mas essa é a reacção esperada perante a notícia. A reacção mais prudente irá um pouco mais além:
1- Qual a definição de “cuidados médicos” relevantes para a análise?
2- Qual o nível de aproveitamento da capacidade médica instalada nos hospitais públicos?
E, já agora, a “million dollar question”:
3- No universo dos seguros de saúde, qual o peso daqueles apenas subscritos como elemento ponderador do “spread” nos créditos à habitação?...

sábado, 13 de novembro de 2010

Vira casacas

Uma cidade paralisada!
Concertos cancelados, altíssimos prejuízos na aviação, graves prejuízos na restauração. Empresas fechadas ou obrigadas a mudar de lugar para laborar. Funcionários públicos dispensados. Quebras graves na produtividade de um país sem cuecas, com as calças na mão e de rabo no ar, vergado ao peso da crise imposta por Sócrates e pelos seus eleitores.

Afinal, a quem aproveita este circo patético a que chamam pomposamente de “Cimeira da NATO”?

Ainda assim, por mim…, tudo bem, até ontem eu estava do lado “dos polícias”. Mas depois disto (link) não espero menos que isto:

Prémio "por que no te callas" 2010

O Governador do Banco de Portugal, depois de dizer que "os mercados têm alguns motivos para não confiar a cem por cento em Portugal", ainda teve tempo para defender que "os bancos são as vítimas" da crise. Foi ontem à tarde e Carlos Costa ainda não foi demitido.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Never say no to Panda

Um clip publicitário de origem israelita verdadeiramente genial. De ir à lágrimas…
Shalom!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

E agora, algo completamente diferente

…ou nem tanto; como já alguém terá dito: “um misto de som de Manchester com Punk Londrino”.
The next big thing?

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

É um aborrecimento, ter razão antes do tempo

Passaram-se cerca de dois meses desde a última vez que tinha escrito algo articulado sobre o Benfica. E, nas Redes Sociais, sempre que se falava nas vitórias consecutivas, na baliza inviolada, no regresso do campeão, eu deixava o balanço para do dia depois do Dragão.

Infelizmente, hoje, não há grande coisa a acrescentar ao que eu escrevi aqui (link) – maxime “quarto e quinto acto”.

Lamento mas a humilhação de ontem não me surpreende por ai além; há dois meses já questionava qual seria a próxima. Lamento, mas as escolhas de JJ também não; como disse há dois meses “este ano temos outro Jesus, aquele que desceu de divisão com o Felgueiras”.

Gostava pois de acrescentar algo mais ao que já tinha sido dito, sublinho, há dois meses. Mas não sei ou não consigo. Deitar combustível na fogueira não faz o meu género, a menos que a “terra queimada” seja a politica a seguir. Ainda é cedo. Há que fazer a digestão. Lamber as feridas. Aguentar e não chorar.

domingo, 7 de novembro de 2010

Por que só inventas nos grandes jogos?...

Para além dos zero pontos neste jogo com os corruptos, o pior é que os spin-doctors do sistema vão começar a lavar tudo o que de podre já ocorreu este campeonato.

Espero que o JJ se convença que é um óptimo prático mas um péssimo criativo: não inventes homem!!!

sábado, 6 de novembro de 2010

Quem é a sobrinha mais linda do tio (VI)?

A questão agora ainda faz mais sentido. À Madalena, que já vai com cinco anos, juntou-se há poucos meses a pequena Francisca.

A Madalena está crescida, e está numa fase tipo Pablo Aimar – esperta, controla o ritmo do jogo a seu bel-prazer e, quando menos se espera, surge para brilhar e decidir.

Já a Francisca é mais tipo Óscar Cardozo. Sossegada, parece que não está em campo; contudo, quando “abre a goela” deixa um rasto de alvoroço e põem a bancada a cantar: “tenham cuidado (…)”…

Só não gosto mesmo é daquele papel de parede; mas pronto, não podemos ter tudo, eheh!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Andy

“Do que realmente importa”, um texto emocionado e emocionante do Miguel Bordalo aqui (link).

1978-2010


A notícia (link) do desaparecimento repentino e prematuro de Andy Irons estragou-me um dia lindo. Andy estará desde hoje a surfar, eternamente, nas estrelas. Descanse em paz!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Marcar quatro golos e o resultado ser "menos mau"...

Alguém que explique ao Jesus que não se pode meter as reservas a jogar na Liga dos Campeões, mesmo estando a ganhar 4-0. É que o Lyon, é o Lyon...
Ainda assim, o Lyon não jogou sozinho, o árbitro e o fiscal-de-linha que acompanhou o ataque francês na segunda parte comportaram-se forma miserável...
No Benfica destacaram-se vários jogadores pela positiva como (claro) Coentrão, mas também Martins, Garcia, Sálvio...
Em baixo de forma continua Saviola (não acertou um passe), mas acredito que quando engrenar... voltará ao brilho ofuscante!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Persistindo na provocação...

Depois da minha pequena provocação aos iluminados da Economia e da Gestão, com a proposta de fusão das escolas que - só em Lisboa - oferecem licenciaturas em Economia e em Gestão, descobri mais duas escolas públicas que têm licenciatura em Gestão: o ISCAL (inserido no Instituto Politécnico de Lisboa), e a Universidade Aberta.

Temos assim CINCO escolas públicas que oferecem licenciaturas em Gestão na cidade de Lisboa:

  1. Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa;
  2. Instituto Superior de Economia e Gestão;
  3. Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (do IUL);
  4. Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (do IPL);
  5. Universidade Aberta

E temos TRÊS escolas públicas que oferecem licenciaturas em Economia na cidade de Lisboa:

  1. Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa;
  2. Instituto Superior de Economia e Gestão;
  3. Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (do IUL);

Não nos podemos esquecer que muitos dos dirigentes destas escolas de ensino superior público defendem a redução de salários dos trabalhadores e a extinção de organismos públicos redundantes.

Mas nunca os seus.

Claro.

80

Amanhã o meu pai faz oitenta anos.

Ontem, ao remexer o fundo do baú das fotos em casa dos meus pais, à procura de algo que não vem ao caso, tropecei com uma foto clássica da família. Um retrato, daqueles retratos à antiga. Em que o meu pai muito miúdo (talvez com uns três ou quatro anos) está sentado ao colo do meu avô Raul que, infelizmente, apenas pude conhecer através dessa e doutras (poucas) imagens.

E chamo à colação aqui neste texto essa foto, porque o meu pai está vestido com uma calças brancas e uma camisola encarnada, com o símbolo do Benfica junto do seu coração (um dia postarei aqui essa imagem).

Não estamos a falar de ontem ou do ano passado; estamos a falar de uma imagem com mais de setenta anos que nos lança para os longínquos anos 30 do século passado.

Não foi pois com espanto que vi o meu pai abdicar, amanhã, de um relaxante jantar de comemoração do seu octogésimo aniversário, na companhia dos que mais gosta, para estar lá, na Catedral, a essa mesma hora. A razão é simples: joga o Benfica!

Hoje, aproveitei o feriado para dar um salto à Luz. Comprar a prenda ao meu pai que lhe tinha prometido há cerca de cinco anos, numa noite em que fomos a Leiria, ver o Benfica, claro.

Nessa noite o meu pai levou consigo a prenda que lhe dei faz amanhã, precisamente, dez anos: um manto sagrado original. E nessa noite prometi-lhe que ao chegar ao dia de amanhã teria outro, Manto Sagrado, novinho em folha e, preferencialmente, com o escudo na manga.


Aqui está ele. Deitei às ortigas toda a polémica em torno dos emplastros publicitários que mancham o lindo Manto…, a brincadeira saiu caríssima…, mas seria com muito orgulho e muito amor que a repetiria daqui a dez anos, caso Deus e o Destino o permitam.


Nunca esqueçam…, é disto que falo quando aqui falo do Benfica!

domingo, 31 de outubro de 2010

Citizen Zuckerberg

Estou, obviamente, bastante curioso para ver “A Rede Social” que estreia na próxima quinta feira. Mais fiquei ainda quando vi o magnífico trailer no cinema.

Sabendo nós que o filme é realizado pelo genial David Fincher, não estamos à espera de um filme cor-de-rosa sobre o Facebook; mas sim de um filme violento (emocional e não fisicamente) filmado em “ambientes fechados”, que descreva personagens, retrate relações e demonstre tensões. Afinal, foram esses “os espaços” que celebrizaram a filmografia de Fincher.



Entretanto…, já há por ai quem compare “A Rede Social” a “Citizen Kane”, uma das obras maiores de Orson Welles. Já há algum tempo que não se gerava tanto hype em torno de um filme. Tudo isto só podem ser óptimas notícias.

sábado, 30 de outubro de 2010

Maradona por Manu Chao II

Maradona por Manu Chao I

Para mais tarde recordar...

Magia pura, feitiço, encantamento; apenas classe; simplesmente génio. É como quiserem.
Este, é um daqueles momentos que explicam o porquê de amarmos tanto este desporto-espectáculo chamado futebol.
Obrigado Pablo César Aimar Giordano.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Demagogia com demagogia se paga...

Acostumámo-nos a ver professores de Economia e de Gestão aconselhando “os portugueses” a cortar nas despesas, não só nas supérfluas, mas também nalgumas necessárias.
Nos tempos que correm, é comum ouvirem-se casos de sobreposição (e também pretensa sobreposição) de atribuições e competências de organismos públicos.
A solução que esses professores de Economia e de Gestão dão é simples: funda-se, extinga-se, apague-se da memória dos povos para todo sempre.
Como bom português, creio que poderei contribuir com algumas sugestões de fusão/extinção de organismos públicos com sobreposição de áreas de actuação.

Aqui fica a primeira:

Fusão das escolas públicas de Economia e de Gestão.

As licenciaturas em Economia e em Gestão são ministradas, pelo menos, na Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, no Instituto Superior de Economia e Gestão e no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa.

Haverá obviamente especificidades no ensino da Economia e na Gestão destas escolas, como há especificidades nos organismos públicos cujos âmbitos têm zonas de sobreposição. Tenho porém a certeza que nesses três cursos de Economia (e nos de Gestão, claro), os aspectos em comum são a maioria. Os que os distinguirá serão as correntes de pensamento em que se inscrevem, mas pergunto: deve o Estado financiar cada corrente de pensamento económico? Como se escolheria então a corrente predominante na licenciatura única em Economia e na de Gestão? Bem vindos ao problema da decisão!
As restantes licenciaturas ministradas nessas escolas poderiam perfeitamente subsistir na Escola que resultasse da fusão das três, caso fizesse sentido manterem-se nessa área.

O que é o Facebook e para que serve?



Divertido e genial – via PPM (link).

Quinze a zero para o PSD?

A Universidade Católica (link) vem hoje confirmar o que já dizia ontem a Marktest (link).

Estes números podem ter leituras diversas consoante os desejos ou ambições de cada um. Inclusive, neste momento, já devem deixar “certas alas” do PS bem contentes.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Campo Contra Campo (CLI)

The Town - A Cidade, ***

O cartaz cinematográfico apresenta-se, nos últimos meses (!?), no mínimo deprimente. Querem ver? Há quanto tempo não temos a possibilidade de ver uma obra-prima? Pois…

Assim, quando quero ir ao cinema tenho optado pela facilidade de um filme comercial em detrimento da qualidade do cinema de autor. E, sinceramente, não me tenho arrependido por ai além. Afinal…, o cinema (também) foi inventado para entreter.

É fácil começar a crítica de “A Cidade”. Para mim começa em “Point Break” aka, em português macarrónico, “Ruptura Explosiva” (link). Porque se filmes-de-assaltos-a-bancos os há aos pontapés, é àquele que “A Cidade” vai buscar mais elementos que vão muito além das mascaras, da necessidade de libertação como destino, ou até as marcas no corpo que podem sugerir pistas à “investigação”.

Provavelmente não se recordam mas, “Point Break”, foi há cerca de vinte anos (momento da sua estreia) arrasado pela crítica. Hoje “Point Break” é um clássico do género dos anos noventa. Isto, na minha nada modesta opinião, poderá dizer muito do estado da arte da sétima.

De facto “A Cidade” é um filme desequilibrado. No argumento tropeça inúmeras vezes; na cinematografia soluça entre o escorreito e o medíocre. E, lá pelo meio, tem momentos absolutamente reveladores quando mostra, por exemplo, a crueza imbecil da inaptidão da investigação criminal face a uma civilização de conhecimento e tecnologia. Mas, regressando ao segundo paragrafo deste texto, “A Cidade” mais do que entretêm: agarra, emociona q.b. e diverte. É pois de cinema que estamos a falar.

Personalizando: se aqui (link) decidimos ficar atentos a Rebecca Hall, nessa altura provavelmente estaríamos desatentos; a confirmar pois, o grau de atenção a debitar. De Ben Affleck (realiza e interpreta) só podemos dizer uma coisa: não é Eastwood quem quer mas sim quem pode.

Ainda assim, repito, “A Cidade” merece um “a ver”.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Precisamos de políticos que sejam pessoas a sério

Precisamos de pessoas a sério a mandar nisto. Pessoas com virtudes e com defeitos. Pessoas que se enganam e pedem desculpa. Pessoas que se encolerizam, que se embevecem, que se comovem e que tenham medo. Pessoas que não sejam perfeitas. Porque não há ninguém perfeito, pese embora haja muitos políticos de plástico que o pretendam...

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Fim de tarde, hoje…


…em Cabanas de São Jorge na Madeira.

Sim, já, há vários dias

A Madeira continua um jardim (e um Jardim também). E…, ainda bem!

[post escrito a 1400 mt. de altitude com um frio do caraças e com as pernas dormentes de mais de dez quilhómetros - não é gralha - (quase quatro horas) de sobe e desce por levadas e veredas]

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Uma vez mais o caminho pode ser o mar

Só temos uma saída económica para a crise: produzir bens que os chineses não possam imitar e que os alemães não sejam capazes de produzir com maior qualidade.


Recomenda-se a leitura atenta deste (link) texto do Pedro Adão e Silva.

sábado, 16 de outubro de 2010

“Portugal é um país cada vez mais interessante para viver”

Quem o diz é Nuno Jonet, um dos decanos do surf português – quase um verdadeiro waterman (link) – ao i. E eu compreendo bem o aparente paradoxo das suas palavras.
Uma entrevista (link) para ler, reler e guardar para mais tarde recordar – por todos.

O corte salarial afinal não é só para 2011...

Depois de uma leitura rápida do texto do orçamento de estado, verifico que o art.º 17.º n.º 1 enuncia que «A 1 de Janeiro de 2011 são reduzidas as remunerações totais ilíquidas mensais das
pessoas e entidades a que se refere o n.º 9, de valor superior a € 1 500, nos seguintes
termos» e não (por exemplo) «no ano de 2011 são reduzidas as remunerações...».
Isso faz toda a diferença.
Isso permite que o corte salarial dos trabalhadores da administração pública seja permanente...
OE, aqui

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Agora mesmo


Lagido, a ilha do Baleal, o Oceano, as Berlengas e o céu.

[Em bom rigor, esta fotografia é do dia de ontem; mas hoje a natureza parece ter desejado fazer uma copia perfeita do dia anterior]

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Há pouco, há pouquinho…

Baleal, Baia, Peniche e até onde a vista consegue alcançar.

À espera de ondas

O que, bem vistas as coisas, não é mau de todo, pois há quem passe uma vida inteirinha à espera de rigorosamente nada!

PS: Ainda assim, tal como ontem, acabei de abraçar durante mais de duas horas o Cantinho da Baia.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Momentos…

…do dia; existem outros, mas ou não estão filmados ou…, não devem ser mostrados.



sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Onde está o Wally?

Ontem foi assim; raparigas valentes; e estupendas.
Como será amanhã e depois, sabendo nós o que as profundezas do atlântico nos vão trazer?



...já agora, rapazes, não deixem de ver este clip até ao fim; ou saltem para lá directamente se tiverem com pressa (e pelo meio vejam lá se descobrem este wally que vos escreve, eheh).

Lido por ai

Quem votou no PS devia ter o spread agravado, pagar o IVA a 27 %, descontar 10 por cento do seu vencimento à cabeça, pagar taxas moderadoras em dobro, o passe em dobro, a água, a luz e o gaz em triplo. Já os militante do PS deviam ceder os seus empregos a quem está desempregado e pedir desculpa.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Que nojo de festa, pá!

Tenho dificuldade em discernir quem faz o papel mais ridículo.
Serão os manifestantes ou os contra-manifestantes? Serão os pidezecos de algibeira que retiram as mascaras aos manifestantes? Ou o Tiririca que discursa? Ou serão os figurantes que batem palminhas a este?
Tudo isto é tão triste…

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Rui Moreira abandona em directo o programa Trio d'Ataque

Rui Moreira abandona em directo o programa Trio d'Ataque quando António Pedro de Vasconcelos dizia, de uma forma até genérica, o conteúdo das últimas escutas a Pinto da Costa que foram divulgadas através do Youtube. Parece que, para além do significado de "fruta", que já toda a gente conhece, era utilizada a expressão "jantar" quando se pretendia espancar alguém.
Agora, um intervalo longo com um programa sobre Natureza para encher chouriços.
Rui Moreira deve estar a negociar o seu regresso ao programa. Não deve ser difícil, já que a RTP é o único órgão de comunicação social que procurou descortinar o penalty fantasma de que fala Villas Boas.
Em síntese: Rui Moreira, que anda indeciso sobre se "atacará" a presidência do FC Porto (Salvador cuida-te...) ou a Câmara Municipal da Invicta, é incapaz de se pronunciar sequer sobre "his master's voice"...

Os erros de sempre

Um vôo sobre a blogosfera monárquica & bragancista revela que os monárquicos de hoje se comportam como os monárquicos que precipitaram o poder republicano e até como os republicanos que precipitaram o poder militar.
Não se libertam dos traumas de sempre e acreditam que uma restauração monárquica bragancista trará, a uns, títulos e sinecuras, e a outros o regresso a uma era dourada que só existe nos contos de fadas.
Os bragancistas comparam a adesão popular às comemorações do 5 de Outubro à missa do Papa Bento XVI e rejubilam. Esquecem manifestações populares espontâneas como por exemplo a festa na Rotunda e Avenidas Novas aquando da última conquista benfiquista...
Os bragancistas censuram os gastos com as comemorações do 5 de Outubro e esquecem-se que o Estado pagou € 200.000,00 só no altar da missa de Bento XVI no Terreiro do Paço, que serviu para uma única ocasião.
Os republicanos, por outro lado, continuam a imputar no passado monárquico todos os males e todas as causas de males de que padece Portugal, como se não tivessem passado 100 anos...
Na Praça do Município, em Lisboa, os "nobres" republicanos estavam afastados da populaça, tinham direito a cadeirinha, a resguardo do sol, vinham em carro oficial e nem pensar em atravessar a pé qualquer espaço que não esteja devidamente "higienizado".
A conclusão?
De entre monárquicos bragancistas e republicanos, o problema são os que se julgam nobres, as pseudo-elites que destroem Portugal desde há 200 anos...

No Centenário da República

Hoje é um dia triste.
Não muito diferente dos últimos dias, das ultimas semanas, dos últimos meses, dos últimos anos, até.
A República Portuguesa encontra-se gravemente doente. Politica, económica, socialmente. Há anos. Ainda assim há quem ínsita em lhe dar vivas.

Arranjei uma forma singela de comemorar a data. Aqui no trabalho o feriado não “era meu”. Pedi-o para mim ao seu dono. Trabalho no 5 de Outubro de 2010 e a República ainda me paga uma bela maquia para isso. Digamos que é o preço que lhe cobro pela minha tristeza.

Não é necessário ser muito inteligente. Qualquer nababo que um dia tenha perdido alguns minutos a pensar (despido de preconceitos e de pré-conceitos) na forma de governo, facialmente chegará à conclusão que não há (nunca houve nem sequer haverá) melhor do que a Monarquia Parlamentar Constitucional.

Isto não tem nada a ver com pessoas. Tem a ver com ideias. Mas como sabemos é cada vez mais difícil de debater estas em vez daquelas.

Sinceramente…, para este e outros peditórios já dei! Estou a envelhecer – bastante mais rápido do que gostaria –, e cada vez me importa menos o que se passa neste denso e pérfido lamaçal em que se tornou Portugal.

Parece que um antigo professor de Harvard terá dito um dia: “se pensam que a educação é cara, experimentem a ignorância”. A ignorância do Portugal contemporâneo, da República dos “Ídolos” e da “Casa dos Segredos”, da República do Partido Socialista e do “inglês técnico”, da República da corrupção no deporto, na politica, na educação, na República do facilitismo, na República dos lazeres e dos prazeres…, a ignorância do Portugal contemporâneo, dizia eu, vai nos – a todos! – sair caríssima.

Naturalmente, vai cheirando cada vez mais a fim de regime. A República está à beira da bancarrota, do incumprimento, do mandar vir e não ter para pagar. Há fome, desassossego, protesto social. Onde é que já vimos? E ainda será pior…, terrivelmente pior.

É a este mutante, a esta hydra, a este bicho-de-sete-cabeças que querem continuar a dar vivas? Ora essa, sempre fui um liberal. Eu junto-me a vocês e à demais “Orquestra do Titanic”: Viva Portugal! Viva a República!

Viva o 5 de Outubro!

Viva o 5 de Outubro!
Uns gostarão do de 1910, em que se implantou a República, todos gostarão do de 1143, em que a Independência Nacional foi reconhecida pelo Tratado de Zamora.
No que é importante: é uma data comemorada por todos quantos amam Portugal.
Viva Portugal!

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

À atenção de Sócrates

«As estudantes da Universidade de Shanxi, na China, tiveram uma surpresa ao regressar de férias: em vez das sanitas nas casas de banho, depararam-se com... urinóis. A direcção da universidade decidiu instalar urinóis femininos porque chegou à conclusão de que, se as mulheres urinarem de pé gastam menos 160 toneladas de água por dia. Para que não haja dúvidas, foram colados nas paredes dos W.C. cartazes a explicar como usar os novos urinóis.» [CM]

Afinal o FMI sempre veio

Cortes salariais entre 3,5% e 10%, reduções de 20% nos apoios salariais, redução de gastos na saúde, aumento de taxas de justiça, aumento de 2% no IVA, sobrevivência do Off-Shore da Madeira e, muito provavelmente, o sector financeiro continuará a pagar menos IRC que qualquer PME.
Afinal o FMI sempre veio...

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Aguenta e não chora, continua a votar PS!

Se Alexandre O'Neill ainda cá andasse...

...hoje poderia dizer: "Sporting engravatado todo o ano e a assoar-se na gravata por engano" [link].

Nem tudo está perdido!

Portugueses têm atitude colonizadora no Second Life

Corrente alterna... de opinião

O PSD, que ainda ontem reuniu com antigos governantes do Estado Novo (para ouvir as suas opiniões sobre a economia portuguesa), acusa o líder da OCDE (para atacar as suas opiniões sobre a economia portuguesa) por ter pertencido a um governo de um partido que governou o México durante 70 anos.
Já agora, detectei um certo desdém por a personagem em causa ser mexicana: como se as boas opiniões fossem necessariamente WASP...

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Lido por ai

Se os portugueses escolhessem com tanto cuidado os seus governos como escolhem os seus telemóveis, Sócrates ainda estaria na Covilhã a acabar o liceu

Há Liberdade (CXLV)

#1. Alana Blanchard


segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Eu cá gosto de falar de arbitragens é quando ganho

Já era para ter escrito este post na semana passada mas hoje…, ainda me vai saber melhor.

Uma vez mais o Benfica saiu da jornada penalizado pela arbitragem. Desta vez na Madeira, tal como em Guimarães, a critica é unânime: o árbitro errou!
Infelizmente não há ponta de novidade nestas palavras. Sendo assim sem excepção em seis jornadas de campeonato; e assim será até ao fim do torneio.

Ao Benfica, administrativamente, está vedado o acesso ao bi-campeonato. E digo isto sem qualquer ponta de pessimismo. Muito pelo contrario, cheio de pragmatismo. É evidente, repito, é evidente que o campeão de futebol 2010-2011 está encontrado há pelo menos quinze dias.

Parabéns ao vencedor pela astúcia necessária à conquista do ceptro. Faço ainda votos que nos deixem, pelo menos, lutar, pelo menos, pelo honroso segundo posto; garantindo dessa forma a disputa pelo acesso à Liga dos Campeões da época que há-de vir.

Mas, para além disso, ainda há muito para ganhar. Taça de Portugal, o tri na Taça da Liga (se nos derem licença, obviamente) e prestígio além fronteiras com uma forte carreira europeia.

No mais…, carrega Benfica, rumo ao vice-campeonato!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Vem aí o FMI...

... e vai corrigir as contas públicas, por ordem na arbitragem, redigir acórdãos dos casos judiciais mais intrincados (em ".txt" para não haver surpresas na formatação), mandar os "investidores" internacionais ir buscar 6% a outro lado e ensinar todos os portugueses a confeccionar lampreia como deve ser.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Na despensa (fina) do Sr. Lourenço





A crise tem nos trazido belos vinhos: Quinta das Amoras, Tinto 2008 da Casa Santos Lima. Cereja doce, madeira jovem, baunilha, taninos vibrantes mas suaves. Eclético mas jovem, num conjunto surpreendente; à venda no Jumbo por um preço irrisoriamente baixo.

De novo o Vaticano e o (mau) dinheiro...

Presidente do Banco do Vaticano suspeito de violar lei contra lavagem de dinheiro

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Primeiras notas sobre o comunicado do SLB

  1. Caso se mantenha o apelo para que os adeptos boicotem os jogos fora, espero que - em compensação - os jogos em casa sejam à tarde, para permitir que os nossos companheiros de fora de Lisboa possam assistir aos jogos.
  2. Não deixar cair a estranha homenagem a Olegário Benquerença pela AF Porto, que contou com a presença da FPF e da Liga (que nesse mesmo dia boicotou o funeral de José Torres).
  3. Pressionar a Olivedesportos/Controlinveste na negociação dos direitos televisivos dos jogos do Benfica. Desde há dias que tenho a seguinte dúvida: E se Joaquim Oliveira fizer parte da manobra de diminuição do Benfica neste início de campeonato para pressionar o preço das transmissões para baixo?
  4. Anunciar desde já a ausência da Taça da Liga (haverá algum patrocinador, para além da SuperBock ou Revigres a apoiar essa prova sem o Benfica?)
  5. Manter a pressão sobre o Ministro da Administração Interna para que se perceba por que razão é tão fácil a bandidos atacar o autocarro do Benfica sempre que este passa no Porto.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Esperava-se um pouco mais de rigor...

O Expresso on-line diz que «há quatro vezes mais desempregados do que em 1975», que «atualmente há cerca de 590 mil desempregados em Portugal. Ao longo dos últimos 35 anos o número de pessoas sem emprego tem subido continuamente, apenas com algumas quebras pontuais.»
Infelizmente o Expresso esqueceu-se de referir que, ainda que se compense (nos últimos anos 10 a 15 anos) a imigração com a emigração, a verdade é que em 1975:
  1. Estávamos a sair de uma guerra em que morreram milhares de jovens portugueses em idade activa;
  2. A presença feminina no mercado de trabalho era muito inferior à actual, não contando para a estatística dos desempregados;
  3. Estávamos prestes a receber centenas de milhares de portugueses provenientes das antigas províncias ultramarinas.

domingo, 12 de setembro de 2010

Momento “E Deus Criou a Mulher”...

…para começar a descontrair do fim-de-semana aziago.

Daisy Lowe for UK esquire HD from Greg Williams on Vimeo.

Estação Primavera/Verão 2010 (X)

Richie Campbell. Quem? Diz-se que fez sucesso no Sudoeste este ano.
Richie Campbell. Quem? Reggae, Dancehall e outras coisas que tal, cantadas em português da Jamaica. Isso. Verdinho, verdinho, fresquinho, fresquinho…, para o que resta desta estação.

sábado, 11 de setembro de 2010

Irresponsáveis ou inimputáveis?

O folhetim em torno do ficheiro contendo o acórdão do processo Casa Pia, com tantas explicações contraditórias (ora houve desformatação, ora havia mais que um ficheiro em processadores de texto diferentes, ora era um problema com a digitalização, etc.), abre um novo sentido e alcance para a principal característica profissional dos juízes portugueses: a irresponsabilidade...

O que não se vê no resumo da RTP


O Roubo do Boiquerença
Enviado por nsalta. - Futebol, capoeira, surfe e mais videos de esportes.

Benfica: este drama tem vários actos

Primeiro acto: hoje dormi francamente mal. Tive de me deitar cedo. Primeiro porque estava cansado do mar dos últimos dias, depois, porque hoje teria de acordar bem cedo. Dormi sossegado até meio da noite mas depois das quatro da matina mal preguei o olho. E isto não pode acontecer…

Segundo acto: pum pum: “quem se mete como PS leva”, avisou um dia o execrável Jorge Coelho. Toma e vai buscar. O aviso tinha sido dado aqui (link). Comprar guerras com aquela gente é suicídio. A vingança foi servida a quente. Aproveitando ainda para fazer esquecer as degradantes novelas dos Carlos (Cruz e Queiroz). Benquerença, o árbitro do regime, aquele que por quem alguém meteu uma cunha para ir arbitrar uns jogos ao Mundial da Africa do Sul, foi apenas um instrumento, uma espécie de núncio. Quem se mete com o PS leva. E para aqueles pequenos ignorantes que julgam que isto são tão só fantasias, digo apenas algo que um dia um amigo (por acaso do PS) me ensinou: a melhor teoria da conspiração é aquela que diz não existir teoria da conspiração nenhuma. Pum pum!

Terceiro acto: mas onde está a novidade de sermos assaltados sempre que entramos em campo? Exacto, em lado nenhum. É assim continuamente há quase trinta anos. O ano passado também foi assim. Um simples exemplo? Recordem aqui (link) o jogo em casa com o Leixões da época passada. Fomos fortemente prejudicados. Mas goleamos. O do ano passado, era um Benfica muito diferente.

Quarto acto: E para mim esta é a nota dominante: o do ano passado, era um Benfica muito diferente.
Desde que terminou a festa do titulo ao que temos assistido? Um presidente pateta que só pensa em como tirar partido pessoal da sua posição dominante no grandioso Sport Lisboa e Benfica; um director desportivo parvinho que se deixou eclipsar totalmente; um treinador meio amalucado que dispensou quem não devia, comprou quem nunca poderia e continua a colocar em campo quem jamais devia ter vestido o manto sagrado. Ah..., e que sempre que abre a boca só diz merda. Este ano temos outro JJ: aquele que desceu de divisão com o Felgueiras.

Quinto acto: Para mim chega! O pior arranque de época de sempre! Quatro derrotas em cinco jogos oficias. Cinco derrotas nos últimos seis jogos. Afastados do titulo ainda nem Setembro vai a meio. Qual a humilhação que se seguirá?

Acto continuo: eu gosto muito do Benfica e sempre gostarei. Sempre cumprirei com as minhas obrigações perante o clube que amo. Mas, infelizmente, não é por eu gostar muito do Benfica que ele gosta mais ou menos de mim. E, este Benfica, da miserável época 2010-2011 (não pode acabar já hoje?), não gosta de mim, não gosta de nós benfiquistas apaixonados.
Nada a fazer. Assim como uma mulher que não nos ama só nos merecer o abandono, no Benfica presente só me resta cortar nas percas (“cut the losses” como se diz nos mercados financeiros). Só me resta, tentar pelo menos, abstrair-me que existe. É assim que faço com tudo o que não me deixa dormir em conforto. E o Benfica não pode ser excepção.