terça-feira, 2 de outubro de 2007

Reserva mental, ou mais uma sucessão monárquica no PCP

O Partido Comunista Português anunciou esta terça-feira a renúncia do presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande local, João Barros Duarte, ao mandato autárquico, que vai ser substituído pelo vice-presidente da autarquia, Alberto Cascalho. O PCP justifica a atitude com a necessidade de renovação, a idade de Barros Duarte (73 anos) e por existir um acordo entre o partido e o autarca - desde as eleições autárquicas - que previam a sua substituição. (TSF)É impressão minha, ou isto é uma repugnante violação do pacto celebrado entre eleitores e eleitos? Pelos vistos, o PCP apresentou uma lista para quatro anos com reserva mental, sabendo que o cabeça de lista nunca chegaria ao fim do mandato!

1 comentário:

O Profano disse...

E assim são enganados os eleitores por aqueles que se afirmam os arautos da verdade e da justiça.