sábado, 8 de março de 2008

Na Vila Faia do século XXI

Terá Portugal mudado assim tanto em vinte e cinco anos?
Confesso que o meu recanto de sopeira (será penas um recanto?) estava algo curioso para conhecer a nova Vila Faia. Quem foi “obrigado” a assistir à versão original – nesse tempo não havia rigorosamente mais nada para ver na TV, nem sequer alternativa “fácil”a ela – não esqueceu a primeira telenovela portuguesa. Visto algo de soslaio este duplo arranque o que parece ter mudado? A classe das interpretações ficou lá no século passado, as uvas passaram a ter nome (leia-se castas), a doentia consciência ecológica está lá e chateia, há lingerie sensual e rabinhos ao léu, o boxe passou a kickboxing, há muitos telemóveis a tocar, tudo a um ritmo muito pop-chunga vulgo Morangos com Açúcar. E o que é que ficou? Pelo menos a invejinha e a pobreza que marcavam e marcam indelevelmente a sociedade portuguesa estão lá, não nos abandonaram. Nem nos devem abandonar tão cedo.
Tomando uma simples telenovela como barómetro – porque não(?) é um dado como outro qualquer e se calhar até bem revelador - terá então Portugal mudado assim tanto em vinte e cinco anos?
É pouco provável. Sem duvida que ficámos mais modernaços, imensamente mais “cagões”, mas os males que nos atacam como doenças contagiosas não nos largam, muito pelo contrario, parecem cada vez mais incrustados e mais profundos.
Como há vinte cinco anos atrás, se calhar vai valer a pena perder algum tempo com as bolandas em torno da Vila Faia. Nem que seja para nos conhecermos um pouco melhor.

3 comentários:

Ricochete disse...

infelizmente a qualidade dos pseudo comentadores também piorou, e muito.

Pedro Soares Lourenço disse...

Caro "rico-sheat", veja lá se os seus pseudo comentários aos pseudo comentadores não fazem boomerang. AHAHAHA…
…e para a próxima vez que venha cá parar via um qualquer motor de busca, faça o favor de limpar os pés antes de entrar, sim.
Desculpe lá o mau jeito…., mas é que esta noite estou ligeiramente mal disposto.
Obrigado.

Ricochete disse...

Não sabia que a liberdade de expressão só funcionava para um lado.
À noite costumo estar sempre tão bem disposto e de banho tomado.
EHEHEHEHEH

P.S.- Asneiras em ingês de quem escreve tão bem Português...