quinta-feira, 30 de abril de 2009

Proibição de espectáculos

Sintra aprovou a proibição de touradas e circos com animais no "seu" território. Assim, de uma penada, consegue limpar o que restava das festas do Espírito Santo que ainda sobreviveriam (e que têm sempre touros), e que constituíam património cultural do concelho.
Se a regra do politicamente correcto é para ser aplicada, proponho então as seguintes proibições no concelho de Sintra:
  1. Proibição da utilização de charretes de tracção animal para efeitos meramente turísticos e lúdicos, fenómeno que ocorre em plena luz do dia, à vista de todos;
  2. Proibição do apoio camarário a associações que promovam o racismo, como as que difundem o rap, o hip-hop e estilos musicais afins;
  3. Proibição da utilização dos sinos das Igrejas que estejam inseridas em áreas habitacionais;
  4. Proibição da apanha do caracol selvagem para confecção nos cafés e tascas do concelho;
  5. Proibição da instalação de aparelhos de electrocução de moscas nos cafés.

1 comentário:

silenciodospoetas disse...

Ai o vector principal do racismo é o rap e o hip-hop!?

Como se o racismo não permeasse toda a vida social nas nossas sociedades, penalizando os não-brancos! O outro "racismo" pode corresponder a alguma definição de dicionário pouco atenta a essa realidade social, mas ninguém precisa de se cingir a tais definições, ou precisará?

Que auto-satisfação de sacrílegos têm os meninos!