sábado, 15 de dezembro de 2007

Público: Abrupto meets Arcádia

No Público de hoje, Pacheco Pereira mete os pontos nos "ii", mete o dedo na ferida, enfim, põe a mão na consciência colectiva da população de uma cidade linda e com uma história fabulosa, cidade conspurcada por um grupo criminoso que a tomou de assalto utilizando o velho estratagema do cavalo, que Ulisses engendrou para tomar Tróia.
O cavalo foi e é o F.C.Porto. O grupo criminoso, todos sabemos quem são, mesmo os deputados que organizam jantares na Assembleia da República para os incensar. Todos sabemos quem são, mesmo os jornalistas da RTP-Porto que se recusaram a entrevistar Carolina Salgado e a fazer peças sobre o seu livro. Todos sabemos quem são, mesmo Guilherme Aguiar e Rui Moreira.
Ora, se toda a gente sabe isso, por que razão todos riram trocistas quando Luís Filipe Vieira disse que eles são piores que a máfia calabresa?...

1 comentário:

bruno disse...

epá! coitados dos calabrões!