segunda-feira, 22 de junho de 2009

Faltam 10!

Um grupo de quase 30 economistas e engenheiros descobriu agora que urge repensar o investimento público. Muitos deles foram ministros, alguns mais que uma vez, e não faltam personagens do maior "empreiteiro" do Séc. XX, o primeiro ministro Aníbal Cavaco Silva.
Com uma rápida pesquisa na internet, é fácil descortinar as motivações profundas de muitos deles, porque são poucos os que nunca raparam um tacho no Estado, mesmo os mais "liberais"...
São na sua maioria pessoas que se aproveitaram ou directamente do Estado, ou da força que o Estado conferia a uma instituição ou a uma empresa.
São na sua maioria pessoas que tiveram poder em alturas em que o seu pensamento poderia fazer a diferença.
São na sua maioria pessoas que, pelas suas acções, retiveram Portugal num estágio de subdesenvolvimento quando havia condições para investir na formação das pessoas e em indústrias competitivas e com mercado.
São na sua maioria pessoas que dão a entender que o seu conhecimento é um tesouro que apenas em algumas ocasiões a plebe pode contemplar.
Quem ganha com esta tomada de posição contra compromissos internacionais que fazem qualquer investidor estrangeiro pensar duas vezes antes de se meter em Portugal?
O nosso Ali Baba e a sua estratégia de poder...

2 comentários:

Anónimo disse...

Para formalizar a inscrição do Partido Pelos Animais junto do Tribunal Constitucional são necessárias 7500 assinaturas de cidadãos eleitores, e nós estamos a recolher assinaturas.
Coloca a tua assinatura nesta causa justa
http://esterilizacao-o.blogspot.com/

Pedro Soares Lourenço disse...

Alto lá; o maior "empreiteiro" do sec. xx tuga foi o Duarte Pacheco, pá.
;)